segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Carência...

Como um floco de nuvém, perdido num céu,
Imensamente azul, imensamente deserto,
Sem outras cores se não a monotônia azulada,
Meu pensamento também esta solto sobre um panorama
de saudade, E vai ao sabor de minha fantasia,
Apanhando no tempo e na distância, que passa impiedosamente...
As lembranças do passado!
Vai ao sabor do tempo que não volta mais, Até um passado de tristezas,
Onde tudo que resta é a saudade... Em busca de sonho.
E subtamente, esse meu pensamento inquieto pára...
Cessa seu devaneio, Para deter-se ante uma lembrança
que vale por todas!
É você que toma forma dentro do meu cérebro febril...
Você que num dia qualquer de outubro, Entrou em minha vida.
Você que num gesto amplo e imenso, Abriu as portas do paraíso
ao meu coração... Mostrando-lhe a beleza do amor...
Você que depois partiu e me deixou solitária e triste.
Trazendo na alma sonhos mortos, E no coração o panorâma
de saudade que revive em cada hora morta...

Um comentário:

Saskhya_Falandoserio disse...

lindooooooo miga...
mas muito triste pra vc que eh tao feliz!!
quero te ver sempre feliz..e no que depender de mim vc vai ser muitooooo..saudades ja..
e isso ai..continue lutando pelo que vc acha certo e com essa determinacao de dar inveja!!
xeiro*